Artigos


Adaptação na nova escola: Como você pode ajudar seu filho?

Mudar de escola pode ser muito amedrontador para a criança. Ela pode se sentir excitada pelas novidades que irá ver e aprender, mas um pouco assustada com os novos professores e com novos amigos que terá que fazer. Não é raro encontrarmos crianças com problemas de adaptação, mas é importante sabermos que pode ser só uma questão de tempo, por isso é preciso que os pais fiquem atentos! E, para que não seja nada mais além do que uma questão de adaptação, é importante que os pais conheçam bem a escola que seus filhos estão ingressando.

Pode ser duro ajudar seu filho na adaptação da nova escola! Mas é importante que você dispense algum tempo para bater papo, brincar, explorar o que se passa no dia a dia de sua criança:

Converse com ele, peça que descreva o seu dia: pergunte sobre a escola, qual o tamanho, o que tem, como são as atividades do dia, quais as matérias que estudou, como são os professores, quais as partes mais legais e as mais chatas.

Peça que ele faça um desenho da escola (pessoas, espaços, objetos). Essa atividade pode lhe facilitar a perceber o que vem se passando com ele, como ele vem introjetando as novidades, os acontecimentos e lhe sugerir algumas idéias do que fazer para ajudá-lo nesse seu novo processo de vida. É interessante se você puder repetir essa atividade depois de uns meses, é uma forma de lhe dar outros tipos de dicas sobre as mudanças na percepção (espaço, convivência, integração, afetividade) pelas quais ele passou e vem passando.

Preste atenção no comportamento do seu filho, não é fácil para muitas crianças (nem mesmo para nós adultos) estabelecerem novas amizades e começar a conviver e a brincar com um novo grupo. Muitas vezes as crianças não falam o que se passa na escola, principalmente na hora do recreio (medo, insegurança). Se você sentir que sua criança mudou, se está mais barulhenta ou mais quieta, se achar necessário, não hesite, dê um pulo na escola, converse com o profissional responsável, estabeleça uma ponte diálogo e, não custa nada, dê uma olhada no comportamento de seu filho na hora do intervalo.

Lembre-se que os primeiros meses são bastante estressantes e temerosos para qualquer criança, mesmo que ela negue. Criança precisa sentir que você está bem por ele estar indo para a escola. Um acontecimento drástico (separação, doença, morte) na família, pode criar conflitos e preocupações na criança. Não deixe que ele sinta que você está precisando da companhia dele, que ele é necessário em casa para cuidar de você.

Evite sobrecarregá-lo de atividades extracurriculares. Permita que seu filho tenha seu espaço em casa para: pensar, divagar, brincar com seus próprios brinquedos, pintar, desenhar, ler e junto com você, ajudar em alguma atividade da casa.

As crianças precisam sentir e ter confiança que possuem o seu espaço e que você estará ali para escutá-las sobre qualquer assunto. É importante que elas contem com a presença dos pais e que estes sejam parceiros na vida!