Artigos


Até que o stress os separem!

Nos dias de hoje é cada vez mais difícil encontrarmos casais em que ambos não trabalhem fora. Além da realização pessoal, o salário, na maioria dos casos, é uma contribuição fundamental na renda familiar. A necessidade do desenvolvimento profissional, a carreira, o bom andamento do ambiente de trabalho e a rotina que a correria do dia a dia pode provocar, pode ser bastante estressante.

Muitas vezes é duro para o companheiro(a) entender o que o outro passa no trabalho, principalmente quando as áreas profissionais diferem. Por exemplo, um gerente de vendas de um supermercado, pode ter dificuldades em entender o tipo de stress que sua mulher passa como enfermeira de um hospital ou vice-versa. Isso requer necessariamente uma grande dose de generosidade de ambas as partes.

Quando os casais trabalham juntos, o tipo de estresse que pode acontecer é diferente. Imagine você estar 24 horas do dia com seu marido ao lado. Haja amor! Não é por aí. Podemos até tentar justificar por esse lado. O caso é que discussões acontecem, independentes ou não do grau de envolvimento, cada um de nós tem e emite opiniões que em muitos casos o outro não irá concordar.

No ambiente de trabalho, você é forçado muitas vezes a ser educado, polido com o companheiro de trabalho, mesmo que ele esteja te levando a loucura. Com seu companheiro(a) isso geralmente não acontece, esquecemos de toda essa “educação” quando estamos irritados.

Quando trabalham juntos então, isso pode provocar mais estresse, já que ao final do dia você não se despede de todos e vai embora. Neste caso, vocês levam um ao outro para a mesma casa.

"Dividir o mesmo ambiente de trabalho pode ser altamente positivo. Pode aumentar, o interesse, a produtividade, a motivação e a criatividade das pessoas. Há sempre o risco de misturar a profissão com a vida pessoal, mas isso depende no modo como o casal conduz as coisas". Diz a terapeuta de família, Alcyette Cristina Piedade.

É uma situação muito delicada e complicada, que não é qualquer casal que pode ou está disposto a enfrentar. Mas também não é impossível. É um exercício que inclui aprender a ligar e a desligar sua mente e seu corpo da vida profissional quando estiver em seu meio familiar e social.

Se os dois estiverem atentos e exercitarem diariamente o respeito mútuo, lembrando sempre que são duas mentes pensantes e como humanos são passíveis de erros, com certeza terão uma relação muito mais proveitosa, já que independente de trabalharem juntos ou não, escolheram estarem juntos na vida. Como no trabalho a postura exigida geralmente é mais concentrada, séria e rigorosa... Aproveite sua casa! Largue a gravata, desça dos saltos, se solte e seja feliz!

Dicas:

. Tentem combinar de não falar sobre o trabalho em casa. Não tragam os problemas com vocês.

. Caso você tenha tido uma idéia sensacional, escreva e deixe para falar no trabalho, o outro pode não estar   a fim de escutar ou conversar sobre o assunto naquele momento.

. Pratique esportes, juntos ou com amigos.

. Quando estiverem fora do trabalho, sejam amigos, amantes, divirtam-se, ajudem um ao outro a relaxar.   Que tal aquela massagem que você ouviu falar ou leu em algum lugar?!

. Surpreendam-se!!!

 

Sheila Reis

         http://www.guiainfantil.com.br/artigos/art_irmaos.asp